O post de hoje aborda um assunto interessante para o desenvolvimento tecnológico local. Nosso amigo, parceiro e coworker Thiago Melo, coloca em pauta 5 razões que podem levar Maringá a um cenário favorável para a inovação. Confiram.

Assim como a produção de insumos agrícolas precisa de alguns fatores chaves para que se possa plantar, desenvolver e realizar a colheita, um ecossistema de inovação também precisa de elementos que favoreçam esse ciclo.

Maringá, que até um certo tempo atrás era de uma economia predominantemente agrícola, nos últimos anos vem se destacando pela produção na área de prestação de serviços. E não por acaso, com o crescimento global do setor de tecnologia e o empreendedorismo característico maringaense, nossa querida Cidade Canção também vem acompanhando de perto as novidades em inovação em negócios digitais.

Hoje vemos diversas instituições, como universidades, órgãos de fomento (como o Sebrae e o Centro de Inovação de Maringá), empresas, profissionais da área e grandes empresários alinhando-se conjuntamente para fazer da cidade referência em inovação.

Mas você sabe o que é necessário para que isso possa realmente acontecer? Aqui vão os principais fatores:

1. Eventos

Em 2013, Maringá sediou (e criou) a primeira edição do TICNOVA, o maior evento da região sobre empreendedorismo, inovação e startups. Foi um primeiro grande salto para juntar todos os profissionais da área, bombardear com novas ideias, favorecer o netwoking e colocar a cidade na agenda nacional.

2. Economia

Se você não é maringaense então não sabe a maravilha que é viver aqui. Uma cidade inteiramente planejada, infra-estrutura de primeiro mundo (a única cidade do interior do Paraná com IDH de primeiro mundo) e uma economia sólida e saudável (45ª melhor renda per capta do Brasil). Soma-se a isso o baixo custo de vida, incentivos fiscais locais (ISS Tecnológico) para inovação e instituições bancárias facilitando investimentos em tecnologia.

3 . Coworking

Finalmente, no final de 2013, Maringá recebeu um belo presente. Inaugurou o primeiro coworking da cidade, o Espaço Office, com uma infra-estrutura de dar inveja a grandes centros. Imagine todos os benefícios causados por eventos mas com um plus, o de que o pessoal já está com a mão na massa! Espaço de trabalho compartilhado por pessoas que respiram empreendedorismo e inovação, com o instinto colaborativo nas veias. Sim, é quase utópico trabalhar num local assim!

4. Referências e Marketing

Que Maringá é uma referência em desenvolvimento de software, quem é da área já sabe. E agora precisamos nos tornar referência em inovação também. O Guilherme Junqueira (BizDev da Associação Brasileira de Startups) quando veio para cá em 2013, ficou abismado com a infra-estrutura da cidade e esbravejou: “vocês devem gritar para o Brasil inteiro saber de vocês!”. E com razão. Criando cases locais e gritando aos quatro ventos, Maringá certamente será reconhecida como um grande pólo de criação de novos negócios inovadores.

5. Engenheiros

Por último mas não menos importante (sim, é aqui que entramos!), precisamos de ENGENHEIROS, e muito qualificados. Programadores, desenvolvedores, designers, engenheiros de produção, software, mecatrônicos, entre outros que fazem parte desse ecossistema. E sim, podemos formar, qualificar e mantê-los aqui. Temos umas das melhores universidades do Brasil, a Universidade Estadual de Maringá (UEM), que também está entre as 50 melhores da América Latina e é a melhor do Paraná.

Com tudo isso em mãos (e muito mais), você acredita que temos um grande solo fértil para chegarmos lá?


Por Thiago Melo

Thiago é formado em Administração pela UEM. Além disso é desenvolvedor e empreendedor por essência. Dentre seus principais projetos, se destaca a~onda, uma iniciativa cujo o objetivo é integrar desenvolvedores de Maringá através de três pilares básicos: share, learn e code. Para saber mais sobre o projeto, acesse www.aonda.net.

Comment