Há um conceito cristalizado  sobre a ideia empreendedora de que ela funciona como um estalo. A pessoa está lá em sua vida comum, sendo uma pessoa comum, e de repente um raio criativo atravessa o teto do escritório e se enfia na mais interna das convições, revelando um mundo de possiblidades e sucesso pela frente. É claro que isso pode acontecer, mas quem quer ficar esperando?

Nós do Espaço Office costumamos pensar que tudo a nossa volta pode influenciar para o surgimento de grandes ideias. Por isso mesmo abandonamos rotinas comuns e passamos a frequentar um coworking, onde a criatividade paira feito nuvem e cada pessoa se transforma numa antena captando os sinais. Estar em um ambiente compartilhado é, sem dúvida nenhuma, compartilhar e somar talentos e criações.

Pra quem tá se preparando para o Startup Weekend Maringá, que vai rolar dos dias 10 a 12 de julho, a nossa primeiro dica é já arrumar as suas coisas e colar aqui com a gente. Você não tem ideia do número de possibilidades que podem surgir nesses dias que antecedem o evento. 
Se você também não quer ficar esperando a mágica acontecer, se liga nessas tendências para startups que a Revista PEGN publicou no início do ano, mas que estão muito atuais:

1. Realidade virtual
Amantes de ficção científica e de tecnologia vêm sonhando há anos com a chegada da realidade virtual no mercado. Algumas tentativas fracassaram recentemente. Mas o “boom” dos smartphones, combinado com o acelerado desenvolvimento de processadores e telas pode tornar isso realidade.

2. Big data
Tendência em 2014, o big data continuará nos holofotes esse ano. A ferramenta ajuda as empresas não apenas a “minerar dados e estatísticas” e fazer previsões sobre as tendências de venda para determinado produto em uma região.

3. Segurança
O ano de 2014 não foi bom para a segurança digital. Ataques à Sony e ao iCloud, da Apple, criaram incidentes com personalidades e diplomáticos. Neste ano, portanto, empresas capazes de identificar brechas nos sistemas e criarem soluções práticas ganharão mais espaço no mercado.

4. Bitcoin
Mesmo com a queda do preço da Bitcoin, Balaji Srinivasan, especialista na área de tecnologia digital, afirma que ainda há pontos que devem ser considerados em relação à moeda virtual. O fato dela ainda ser novidade explica os tropeços e pode indicar uma possibilidade de adesão de novas pessoas nos próximos anos. Srinivasan também afirma que podemos esperar novas operações de pagamento para desenvolver o sistema.

5. Sistemas de nuvem
É um fato que os computadores hoje possuem um potencial muito maior de processamento e armazenamento se comparado com décadas passadas. Mas por que as empresas estão optando por armazenar seus dados em nuvem? A reposta é simples. Os custos de um sistema como esse são mil vezes menores do que os de um servidor. E em muitos lugares do mundo, a nuvem também barateia os custos de transmissão de dados entre computadores.

Comment