O empreendedor se sente um super-homem, acha que é capaz de dar conta de financeiro, administrativo, produção, atendimento, cafézinho e ainda dar um rolê de bike no final do dia. Seja por autossuficiência, otimismo ou economia, assume muito mais responsabilidade do que pode e fica com o risco da falha sempre rondando seus dias. Slow down, crazy child, segue essas dicas e lembre-se delas quando estiver comentendo algum dos erros:

1 - Reserve um pró-labore
É o velho mantra: potencial não paga as contas. Por mais que você esteja disposto a se sacrificar para fazer dar certo, hoje em dia ninguém sobrevive sem um faturamento mínimo. É claro que não pode ser nada absurdo, mas um pró-labore é fundamental para te manter concentrado. Ninguém consegue ser genial com contas atrasadas.

2 - Tome cuidado com o otimismo
Quando você sonha, fica inspirado e cheio de certezas. Acontece que o mundo é maldoso com quem tem certeza demais e adora desfazer tudo isso. Seja otimista na medida certa e realista naquilo que importa. Nem sempre os clientes captam o quão maravilhoso é o seu produto assim, logo de cara.

3 - Assuma só o que você dá conta
Como falamos na abertura, você ainda não é o super-homem. Se até Clark Kent demorou anos pra aprender a voar, porque você vai sair pulando de prédio assim de cara? Reconheça suas habilidades e delegue aquilo que você não esteja apto para fazer. Quanto maior a sua inexperiência, maior é o risco gerado por essa centralização.

4 - Crie uma estratégia de planejamento
Não basta só saber como começar, é preciso desenhar todo o seu processo de crescimento. Para isso, uma dica valiosa é estabelecer metas de curto, médio e longo prazo - lembrando que o caminho é tão importante quanto o objetivo. Uma vez definido onde quer chegar, cada passo se torna uma vitória diferente

Comment